sexta-feira, 24 de julho de 2015

Marcas do Tempo - Emmaneuelle


Quero me agregar à sombra reconstruída
No reflexo da luz, no chão diminuída
No toque morno da tua mão
No amor que guardei, no coração
e nos poemas que compus.
Reencontrar os sonhos que se dissiparam
No momento raro, quando despertei
E percebi o vazio no teu lugar,
Úmido do choro que as lágrimas molharam.
Quero adormecer e me perder ao sonhar
Nas nuvens que imaginei soltas no ar
Na vertigem de um momento ao te abraçar,
Apagar as marcas deixadas pelo tempo.